Christian de Castro

Christian
de Castro

Iniciou a carreira no mercado financeiro na década de 1990 no banco Garantia. Fundou com seu irmão, o roteirista e diretor brasiliense Erik de Castro, a BSB Cinema Produções e produziu os filmes “Senta a Pua!”, “A Cobra Fumou”, “O Brasil na Batalha do Atlântico” – trilogia de documentários sobre a participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial - e “Federal”. Criou o primeiro Funcine pela Rio Bravo Investimentos. Foi diretor das distribuidoras Vereda Filmes e Lumière; assessor da diretoria da Ancine (integrou a equipe que estruturou o Fundo Setorial do Audiovisual); diretor comercial da RioFilme na estruturação do modelo de negócios inovador que a transformou no principal investidor do mercado audiovisual no período; e diretor da Luminosidade pela Inbrands. Foi consultor da ABVCAP (Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital) para a qual coordenou o Venture Fórum, tendo capacitado mais de 120 empresas inovadoras em diversos setores da economia, de biotecnologia a petróleo e gás. Como consultor, capacitou e estruturou dezenas de empresas de economia criativa que acessaram e receberam investimento de investidores privados, fundos de investimento em participação, funcines e programas de financiamento do BNDES focados na economia criativa. Atuou como Diretor Executivo (CEO) da Luz Mágica Produções Audiovisuais, produtora de Cacá Diegues e Renata Magalhães. Também foi membro do Conselho de Administração das produtoras Glaz Entretenimento e Oca Animation; foi produtor de mais uma dezena de projetos audiovisuais, atualmente em diferentes fases de produção. Christian cursou Engenharia Aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), graduando-se em Engenharia de Produção na UNIP, com pós-graduação em Film & Television Business e mestrado em Gestão do Conhecimento na Coppe, UFRJ.